Entrevista de Peter Facinelli


O paizão de Crepúsculo fala sobre a paternidade, seu casamento com Jennie Garth e sua pizzaria favorita em NY.

Era como se eu estivesse em um sonho, mas não estava. Eu realmente estava falando com o Peter Facinelli, o Dr. Carlisle Cullen da Saga Crepúsculo. Apesar do sucesso da saga, de vários seguidores no Twitter, o ator de 35 anos, e pai de três filhas com a esposa Jennie Garth, parece estar calmo em relação a tudo isso. Peter atualmente está em Nova York gravando a segunda temporada da série Nurse Jackie, podendo regularmente voltar para casa e visitar sua família. O ator tirou um tempinho para poder falar sobre sua família, sua carreira, sua cidade natal e, é claro, sobre os Cullens.

Os fãs vão se surpreender com o Lua Nova?
Não sei se eles vão se surpreender, mas espero que saiam felizes do cinema. Sou fã do filme e gostei do jeito que o filme ficou. Os Cullens não aparecem tanto quanto no primeiro filme. Lua Nova é focado mais nos lobisomens de La Push. O Chris tem uma visão diferente da Catherine. Não é igual a Crepúsculo, mas ainda sim é muito bom.

Foi difícil para você interpretar o pai de atores que tem quase a sua idade?
Quando eu entrei para o elenco, eu era apenas alguns anos mais velho do que eles, como eu faria para interpretar o seu pai? Mas eu fiquei mais consciente disso no primeiro filme. O jeito que o Carlisle fala e como se comporta não são bem contemporâneos, por isso eu dei a ele um pouco mais desse sentimento de família.

A família Facinelli é Team Edward ou Team Jacob?
Quando eu perguntei à minha filha de três anos o que ela gostava em Crepúsculo, ela disse que gostava do Edward.

Como Crepúsculo mudou você?
Agora mais pessoas pedem para tirar foto comigo. Os fãs são fantásticos. São muitos leais e generosos. As pessoas voam só para me encontrarem em algum lugar.

Há muitas mães que são fãs?
Há fãs de todas as idades. Não que as mães gostem mais de mim. Elas amam toda a família Cullen.

Como é morar em Nova York?
É ótimo. Eu cresci no Ozone Park, é sempre bom poder voltar. Eu me mudei para Los Angeles em 1996, mas gravei alguns filmes aqui: A Chave do Sucesso com o Kevin Spacey e o Danny DeVito, Os Garotos de Minha Vida e agora Nurse Jackie.

O que você gosta de fazer com a sua família na cidade?
Na época do Natal gostamos de ver a árvore no Rockefeller Center, e patinar no Central Park. As meninas adoram fazer compras no FAO Schwarz, andar pela cidade e comer esses pretzels ou nozes que vendem nas esquinas.

Você voltou ao Queens?
Há alguns meses eu fui ao Aldo’s Pizzeria, um lugar que eu costumava ir toda hora. Eles patrocinaram meu time de baseball quando eu era pequeno. O Aldo ainda está no mesmo lugar, na Cross Bay Boulevard, e faz uma das melhores pizzas de Nova York.

Como foi crescer no Ozone Park?
Era uma comunidade. Todos se conheciam, e se preocupavam com os outros. A comemoração de 4 de julho era maravilhosa. As ruas fechavam e havia fogos em todos os lugares. Tenho boas lembranças do lugar.

Como você faz para equilibrar a família e o trabalho?
Sempre que tenho uma folga vou para casa. No ano passado, eu voei para Los Angeles numa manhã, peguei minhas filhas, decorei a casa para o Halloween, jantei com elas, e voltei na mesma noite para gravar. Mas valeu cada minuto que passei com elas. Tento não ficar mais de duas semanas sem vê-las, mesmo que seja só por um dia. E temos Skype. Pelo menos é um jeito de nos vermos. Às vezes jantamos juntos pelo Skype. Eu janto miojo, e elas uma comidinha caseira.

Como atores, você e a Jennie tem uma agenda muito cheia. Qual é a chave para um casamento de sucesso?
Um dia por vez. Minha teoria é: Não jogue a toalha só porque vocês estão tendo uns probleminhas na relação. Você irá começar uma relação com outra pessoa, e o mesmo irá acontecer. Todas as vezes que passamos por esses problemas, nosso amor fica maior. Já estamos juntos há 15 anos, e não consigo me imaginar passando por tudo isso com outra pessoa.

Vocês têm três filhas, a Luca Bella, a Lola Ray e a Fiona Eve. Planos para mais alguma?
Acho que o mundo foi feito para uma família de cinco pessoas, não mais que isso. Em um carro cabem cinco pessoas confortavelmente. Na minha família há seis pessoas, mas era uma época diferente, todo mundo entrava no Chrysler, se espremia contra o vidro e ninguém ligava para isso. Mas como dizem, nunca diga nunca!

O que você gosta de fazer no seu tempo livre, além de twittar?
Que tempo livre? Toda vez que tenho uma folguinha, passo esse tempo com a minha família, com as minhas filhas. Uma joga futebol e basquete, a outra monta, e a de três anos fica esperando para eu leva-la ao parque, não tenho tanto tempo livre assim.

É verdade que você gosta de viajar com a sua família?
Sim. No verão passado, fomos a Portland, Oregon. Comprei um carro novo há algum tempo, um carro maior. Quem sabe? Talvez eu já esteja preparando o território para um novo bebê.

O que você fará agora, além da Saga Crepúsculo?
Estarei gravando Nurse Jackie durante o mês de dezembro. Há uma possibilidade de sair um quarto filme de Crepúsculo. Escrevi três roteiros e, se eu tiver sorte, algum deles vai sair do papel.

De todos os personagens que você já interpretou, qual é o seu favorito?
É como pedir para eu escolher um filho preferido! Todos meus personagens são minhas criações. Gosto de todos. O Carlisle é um ótimo personagem, mas o Dr. Cooper (de Nurse Jackie) também é. Amo todos eles.

0 comentários:

Postar um comentário