About.com entrevista Ashley Greene


Lua Nova fala sobre o romance entre a colegial Bella (Kristen Stewart), o vampiro Edward (Robert Pattinson) e o lobisomem Jacob (Taylor Lautner), mas também temos um pouco mais de Alice Cullen, a linda irmã de Edward. Ashley Greene retorna ao papel de Alice, e dessa vez há muito mais ação para a vampira que pode ver o futuro. Seu papel ganhou mais destaque, ela teve a oportunidade de dirigir um Porsche pela Itália e vestir um lindo figurino em Lua Nova.

Na conferência de imprensa em Los Angeles, conversei com Greene sobre sua vida no set de Lua Nova e sobre como é interpretar uma das personagens mais queridas da série.

Deve ter sido bem mais fácil dessa vez, não?

Ashley Greene: Eu me diverti muito mais dessa vez. Definitivamente. No primeiro filme, tínhamos medo de que todos odiassem o filme e que não gostassem dele. E o fato dos fãs terem gostado, e terem sido tão positivos a respeito, tornou tudo mais fácil.

E sua personagem cresce no filme, as coisas ficaram mais interessantes.

Ashleu Greene: Sim, foi mesmo, e sabe porquê? Estou feliz que tenha acontecido agora, porque no primeiro eu estava tão nervosa e era tipo “Que diabos está acontecendo?” Mas quando comecei a gravar o segundo filme, eu já sabia mais ou menos como seria. Além do mais, o Chris Weitz foi incrível. Não poderíamos ter um diretor melhor.

Como você o compara com a Catherine Hardwicke?

Ashley Greene: Eles são muito diferentes. Os dois são incríveis, mas a Catherine é mais energética, se envolve em tudo. Não entendo como essa mulher consegue fazer isso. E o Chris é mais zen, super calmo. Com ele é tipo “Isso vai aqui, isso vai ali. Vamos tentar fazer isso. Se vocês não gostarem, então…” Mas ele é muito zen. É engraçado como os dois são diferentes. Acho que com o Chris já houve mais preparação para gravar. Acho que o legal com a Catherine é que ela passou por toda essa loucura com a gente. E isso foi legal, nos unimos muito por causa disso. E o Chris teve um pouco mais de tempo, ele definitivamente fez a lição de casa. Ele já veio com tudo preparado, tudo o que ele queria fazer. O clima, tudo era muito calmo. Ele nos respeitou bastante.

Ele colaborou tanto quanto a Catherine?

Ashley Greene: Sim, com certeza. Foi bom porque todos foram assim. Quero dizer, acho que não poderia ser melhor. Todos estavam abertos as ideias dos outros porque era uma atmosfera positiva.

Foi mais fácil lidar com os fãs no set dessa vez?

Ashley Greene: Sabe como é, está crescendo cada vez mais.

Nunca é fácil.

Ashley Greene: E você nunca se acostuma com isso. É ótimo. Não conseguia deixar de pensar nisso por causa da estreia do filme, dos fãs…. Eu ficava pensando “Deus, vai ser sempre assim?” E foi mesmo, eu comecei a aceitar tudo isso. E desta vez a antecipação é muito maior. O número de fãs aumentou, eles estão ainda mais dedicados e loucos pelo filme. Nem sei como será.

Você encontrou tempo entre os dois filmes para se dedicar a você, porque as pessoas querem saber tudo sobre você agora?

Ashley Greene: Sim, com certeza. O tempo entre os dois filmes foi uma loucura total. Primeiro porque era algo novo para mim, acho que para todos nós. Quero dizer, que mundo é esse? Eu fiquei meio louca ao ver que eu tinha fotógrafos do lado de fora da minha casa.

Eles faziam isso mesmo?

Ashley Greene: Sim.

Como você lidou com isso?

Ashley Greene: Acho que os fãs são fenomenais. Com os fotógrafos era tipo “Eu estou saindo, me deixem ir.” Eles querem AQUELA foto. A foto que vende, que mostra um lado bizarro meu. As pessoas pagam por uma foto minha no Starbucks. Isso é loucura. E às vezes, frustrante. Por outro lado, é surpreendente ver que as pessoas querem ver uma foto minha em uma revista. Elas se importam com o que faço, e é por isso que posso continuar a fazer o meu trabalho. E nesse meio tempo, eu estava tão cansada, era sessão de foto após sessão de foto, depois a conferência de imprensa, a premiere, todo esse tipo de coisa, e voltamos ao set para começar a gravar Lua Nova. Acabamos de filmar o terceiro, e agora estamos fazendo a divulgação do segundo filme. É uma loucura.

Você já olhou para trás e pensou “Por que fui entrar nessa?” Ou isso foi a melhor coisa que você já fez na vida?

Ashley Greene: Não, isso foi a melhor coisa que já fiz. Há momentos em que penso, mas aí eu reflito melhor e “OK, por que você está reclamando de tudo isso? Qualquer uma estaria se matando para estar usando os mesmos sapatos que você”. Somos pessoas como qualquer outra, ficamos cansados, temos nossos momentos quando só queremos descansar um pouco de tudo isso. Certo? Quero dizer, tenho 22 anos, e não poderia ter um melhor momento para isso acontecer, é um capítulo da minha vida. Sei que um dia vou olhar para trás e ver “Ok, você estava cansada, mas veja tudo o que fez na sua vida.”

E todas aqueles milhares e milhares de garotas irão sempre te conhecer como a Alice.

Ashley Greene: Acho que elas são muito dedicadas, que elas estarão comigo pelo resto da vida. E ter uma base de fãs que estarão sempre ao seu lado é o sonho de todo ator. Quero dizer, eles ficarão sempre com você.

E a Alice, ela é uma vampira mas também uma pessoa muito legal. É uma ótima personagem para associada.

Ashley Greene: Às vezes quero me beliscar por fazer parte desse fenômeno. As pessoas falam, “Você vai ficar rotulada de Alice?” Mas ela faz parte disso, ela não é o centro das atenções e não pode ser apenas a Alice. Ela é a personagem da melhor amiga. Tenho muita sorte por tê-la.

E mais, você teve aquele guarda roupa super legal nesse filme.

Ashley Greene: Ah meu Deus, o guarda roupa!

Era maravilhoso. Você ficou com alguma das roupas?

Ashley Greene: Eu fiquei com algumas coisas do segundo filme. Mas é difícil conseguir porque você nunca sabe se terá que gravar alguma cena de novo, e por causa disso eles ficam com as roupas. E também por causa da loucura das coisas, é bem difícil.

Você está linda em Lua Nova.

Ashley Greene: Obrigada.

E dessa vez você dirige um Porsche.

Ashley Greene: Eu dirijo mesmo. Fui à Itália, usei umas roupas lindas.

Você não poderia querer mais?

Ashley Greene: Não.

Como foi dirigir um Porsche?

Ashley Greene: Um pouco intimidador. Ele é uma super máquina. É um metal sobre turbo e eles só tinham um, era tipo “Se você batê-lo, acaba com o filme.” E dirigir por lugares apertados, ter vários pedestres na rua, foi intimidador. Mas foi legal.

Algum acidente?

Ashley Greene: Ah claro. Eles queriam gravar a cena duas vezes, e o carro chegou bem pertinho da parede. Mas ficou legal, é isso que importa.

Há algo de bom sobre relacionamentos que você quer que os fãs tirem do Lua Nova, o que seria?

Ashley Greene: Acho que apesar de estarem tão desesperados e apaixonados, eles continuam se mantendo fiéis a quem são. Sabe, ela continua sendo a mesma e ele também. Eles têm compromissos, mas nenhum pede ao outro para desistir de qualquer coisa. Na verdade, é o contrário, tipo “Não, não faça isso por mim. Não vou deixar você desistir de coisa alguma por minha causa.” Acho que isso é muito importante em uma relação.

0 comentários:

Postar um comentário