Entrevista com Alex Meraz e Kiowa Gordon

A ACED Magazine tem uma nova entrevista com Alex Meraz (Paul) e Kiowa Gordon (Embry) e nós traduzimos para vocês !!!

Eu tive a oportunidade de conversar com dois dos lobisomens de Lua Nova, Alex Meraz e Kiowa Gordon. Os dois são novatos na telona, mas nem percebemos isso, já que suas performances são de primeira qualidade.

Alex, da Primeira Nação Purepecha de Michoacan, México, nasceu e cresceu em Mesa, Arizona. Ele se formou na New School of Arts, e desde lá se desenvolveu como artista e ator. Ele já participou de competições de artes marciais, e ganhou vários torneios de capoeira e karatê. Alex é o Paul de Lua Nova, um dos membros da matilha dos lobos que é muito fiel a tribo.

Kiowa nasceu em Berlim, Alemanha, e mudou-se para McLean, Virginia quando tinha um ano de idade, seu pai começara a trabalhar para o governo da cidade. Aos 2 anos, ele se mudou para o norte do Arizona na reserva Hualapai, e foi lá onde aprendeu sobre a cultura americana. Alguns anos depois, ele frequentou a Mountain View High School em Mesa, Arizona. Ele conquistou o papel de Embry em uma audição em Phoenix.

Simpáticos e sinceros, os dois atores estavam abertos para responderem às minhas perguntas.

Como vocês começaram a atuar até conquistarem um papel em Lua Nova?
Alex: Eu já tinha interesse em participar do filme. Há tantas partes diferentes em um bom filme, e eu sempre quis fazer parte de algo assim. Eu consegui um ótimo papel em Crepúsculo. Quero dizer, é algo muito bom para começar uma carreira.
Kiowa: O que posso dizer? É um ótimo jeito de começar uma carreira de ator. O filme será ótimo para nós de todas as formas.

Os dois interpretam lobisomens no filme, e na maior parte dele vocês ficam sem camisa. O que vocês tiveram que fazer para interpretar esses personagens?
Kiowa: O estúdio teve que contratar um personal trainer. Foi o cara que trabalhou no filme 300, ele sabia o que tinha que fazer com a gente.
Alex: Eu pratico karatê e luto, por causa disso já estava em forma, mas tive que ganhar peso. Eu passei a odiar comer muito e levantar peso, mas valeu a pena.

Alguns diretores são duros com o elenco. Como foi trabalhar com o Chris Weitz?
Alex: Ele é ótimo! Há várias coisas acontecendo ao mesmo tempo em um filme com um orçamento como Lua Nova, e ele sabia lidar com tudo isso sem nos pressionar. Ele é um homem de fala mansa. Um homem de poucas palavras, e quando você está atuando, você não quer alguém que fique explicando muito as coisas porque isso tira a atenção daquilo que você está fazendo. Ele é bem simples. Tivemos um bom relacionamento ao trabalharmos juntos.
Kiowa: Ele é o primeiro diretor com quem trabalhei, e foi ótimo ser assim logo na primeira vez.

Quando você trabalha com efeitos especiais para dar vida aos lobisomens, você não vê o resultado final até o filme ficar pronto. Como foi trabalhar com CGI?
Alex: Isso me preocupou um pouco. Sabíamos que estava rolando um orçamento bom para o filme por causa dos efeitos, e por causa disso os atores podem ser tratados como lixo, sabe, tipo “Levante e não se mexa”…. tudo está acontecendo à sua volta, e você não sabe o que está fazendo. Mas o Chris trabalhou com efeitos especiais maravilhosos, iguais aos que ele usou em A Bússola de Ouro, foi um processo inacreditável. Eu tenho uma cena de transformação quando eu tento matar a Bella, e eu entro em uma briga com o Jacob. Eles me mostraram um rascunho no laptop de como a cena iria ficar para que eu pudesse imaginar como seria, isso me ajudou bastante.
Kiowa: E na cena de verdade, o Alex ficava se mexendo, se contorcendo e pulando, e gravamos com um lobo de papelão, e tínhamos que fingir que ele era uma besta feroz.
Alex: Para a Kristen foi mais difícil porque era um papelão bem grande com dois caras segurando. É meio difícil para alguns atores sentirem algo ao ver isso. Essa é a beleza de um filme como esse. É algo tão envolvente e você tem que usar a sua imaginação. O resultado ficou incrível.

0 comentários:

Postar um comentário